Variáveis Quantitativas

From MM*Stat International

Jump to: navigation, search
English
Português
Français
‎Español
Italiano
Nederlands


Aparte o fato de possuírem um ordenamento natural, medições de gllabelvariáveis quantitativasmet.sca.d também podem ser interpretadas em termos de distâncias entre observações.

Escala de Intervalos

Se distâncias entre medições podem ser interpretadas de forma significativa, a variável é medida em uma escala de intervalos. Ao contrário da escala proporcional, proporções de medições não têm um significado substancial, para a escala ordinal não desfruta do valor natural zero. Por exemplo, temperaturas medidas em graus centígrados podem ser interpretadas em ordem de maior ou menor nível. Mas uma temperatura de 20 graus não pode ser considerada como duas vezes maior que uma temperatura de 10 graus. Pensemos em temperaturas equivalentes medidas em Fahrenheit. Convertendo-se temperaturas de graus centígrados para Fahrenheit e vice-versa envolve mudança do ponto zero.

Escala Proporcional

Valores de variáveis medidos em uma podem ser interpretados tanto em termos de distâncias e proporções. A escala proporcional, portanto, contém mais informação que escalas de intervalos, nas quais apenas intervalos (distâncias entre observações) são significativos quantitativamente. O fenômeno a ser medido em uma escala proporcional possui um elemento natural zero, que representa ausência total deste atributo. Ainda assim, não há necessariamente uma unidade de medição natural. Exemplos importantes são peso, altra, idade, etc.

Escala Absoluta

A escala absoluta é uma escala métrica com uma unidade natural de medição. Medições através de uma escala absoluta são, desta forma, simplemente uma contagem. É a única medição sem alternativa. Exemplo: todos os fenômenos contáveis, como o número de pessoas em uma sala ou o número de bolas em uma urna.

Variáveis Discretas

Uma variável métrica que pode assumir um conjunto de valores finitos ou infinitamente contáveis é denominada discreta. Exemplo: Produção mensal de carros ou número de estrelas no universo.

Variáveis Contínuas

Uma variável métrica é denominada contínua se ela puder assumir um número incontável de valores em um intervalo ou na linha de números. Exemplo: Petróleo vendido em um período de tempo específico. Na prática, muitas variáveis contínuas teóricas são medidas discretamente devido à limitações na precisão de instrumentos de medição. A medição da idade de uma pessoa pode ser feita até uma certa fração de segundo, mas não de forma infinitamente precisa. Considera-se uma variável contínua teórica, que pode ser medida com suficiente precisão, efetivamente como contínua. Raciocínio semelhante aplica-se a variáveis discretas, que são algumas vezes consideradas como quase-contínuas, caso existam valores suficientes para sugerir a aplicabilidade de métodos estatísticos desenvolvidos para variáveis contínuas.