Variáveis Qualitativas

From MM*Stat International

Jump to: navigation, search
English
Português
Français
‎Español
Italiano
Nederlands


Escala Nominal

A escala mais primitiva, aquela que é apenas capaz de expressar se dois valores são iguais ou não, é a . Essa escala é puramente qualitativa. Se um espaço amostral consiste de categorias sem um ordenamento natural, a variável aleatória correspondente está em uma escala nominal. Os distintos números designados para os resultados simplesmente indicam se dois resultados são iguais ou não. Por exemplo, números designados para diferentes opiniões podem ser úteis para compilar resultados de questionários. Entretanto, ao comparar duas opiniões, podemos apenas relacioná-las como sendo do mesmo tipo ou não. Os números não estabelecem nenhum ranking. Variáveis com exatamente dois resultados mutuamente excludentes são denominadas variáveis binárias ou dicotômicas. Se o número indicador designado contém informação sobre o ranking de categorias, uma variável binária pode também ser considerada como escalada em forma ordinal. Se as categorias (eventos) que constituem o espaço amostral não são mutuamente excludentes, ou seja, um elemento estatístico pode corresponder a mais de uma categoria, denomina-se a variável como cumulativa. Por exemplo, uma pessoa pode responder afirmativamente para diferentes categorias de qualificações profissionais. Mas não pode haver mais que um emprego atual em período integral (por definição).

Escala Ordinal

Se os números designados para medições expressam um ranking natural, a variável é medida em uma . As distâncias entre diferentes valores não podem ser interpretadas—uma variável medida em uma escala ordinal é, de certa maneira, não-quantitativa. Por exemplo, notas escolares refletem diferentes níveis de realização. Entretanto, normalmente não existe razão para considerar um trabalho avaliado com uma nota “4” duas vezes melhor que outro avaliado com uma nota “2”. Como números designados para medições refletem seu ranking uma em relação a outra, eles são denominados valores de ranking. Existe uma grande quantidade de exemplos para variáveis que se encontram em uma escala ordinal em psicologia. Escalas podem ser desenhadas tentando medir conceitos tão vagos quanto “status social”, “inteligência”, “nível de agressão” ou “nível de satisfação”.